terça-feira, 26 de junho de 2012



                                                

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Todo neném é bunitinho
Toda criança é inocente
Todo jovem é inconsequente
Todo adulto é hipócrita
E todo velho já foi tudo isso.

GUEDES, Renato Vieira.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Quando eu tinha uns 14/15 anos, uma garota me ensinou que as pessoas não merecem 2ª chance(...)

Devíamos ter mais da cultura oriental em nossa sociedade, pode até parecer loucura, mas eu acredito mesmo que esse SEPPUKU é extremamente louvável, em vista que hoje vivemos em um lugar onde a honra vale menos que a bactéria do coco do cavalo do bandido que entregou o comparsa à polícia após ser pego no assalto da loja de sua própria mãe!

Também concordo com aquele povo do oriente médio que pensa o seguinte: matou -> morreu, roubou -> corta a mão. Sei que isto apenas não resolve o problema, mas com certeza ajuda. Como ajudou os USA no caso da prisão perpétua e pena de morte com injeção letal. Assuntos que o nosso Brazil está mais atrasado do que quando acordo pra vir trabalhar, mas não tem problema, em 2014 tem copa do mundo! (:

PS: 'quase' ninguém perde a oportunidade de furar uma fila, é nesses 'quase' que eu sou chegado.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Aline, Sophia, Bárbara, Carolina, Beatriz, Ana Júlia, Ângela, Layla, Nathasha...

Não são nomes de mulheres, e sim nomes de belas canções compostas por homens e dedicadas às suas amadas. Então me e te pergunto: diga-me quantas canções com nomes de homens existem? Sim joga lá no Google e você vai encontrar sim minha cara leitora, e depois disso, me diga quantas dessas canções falam de amor e não sobre um encrenqueiro ou só mais um ‘bruta montes’. Cri-cri: disse o grilo.

É as mulheres sempre se dizem mais românticas, mas sinceramente eu não vejo isso, e pelo contrário, das mulheres eu só vejo o repúdio ao cavalheirismo e a hipocrisia à cafajestagem. O feminismo é sempre tão auto-suficiente e egoísta quanto o próprio machismo, que eu condeno muito menos do que esse repúdio citado acima. 

Sobre a questão das músicas, eu sempre tive esse pensamento e lamento por todos nós homens ao concluir que estou certo, talvez não esteja. E não estou de maneira alguma generalizando, mas como estou analisando homens e mulheres de maneira geral, isso é o que fica mais do que evidente. 

Pode ser só dor de corno ou falta de cerveja mesmo, pelo menos não sou o único que pensa assim e pra provar vale à pena ler o blog de um cara que eu achei na internet. E também peço pra você ler (não necessariamente concordar) esse texto do Fernando Veríssimo, que é um escritor de cotidiano muito bom .